noite

aroma: madeira
pequenas nuvens brancas
fazem cachecóis no pescoço
longo

ao piano, o indelével senhor
a dedilhar fragmentos e passados
enquanto margaritas flanam
pelo reluzir do balcão

cheira a couro
onde não há gente
ou os longilíneos dedos
do espectro
etílico
não alcançam

o palavreado erige
uma densa névoa
de embriaguez

o torpor particular
da noite
começa a agir.

Anúncios

Sobre Rodolfo Araújo

Jornalista, amante do teatro, um (des)crente (in)constante.
Esse post foi publicado em misturas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s