efemeridade

fumaça solta no ar
um espasmo do tempo
perdida entre dois
momentos

beijo furtivo
numa esquina
esquecida
borra
num fundo
de xícara

papel-pássaro
dá voltas no centro
impresso de pouca
vergonha

avião num rompante
barulho escaldante
no azul

olhares cruzados
sentidos opostos
norte
sul

modinhas e tralhas
amantes e taças
gírias, pirraças
grupelhos
febris

mentiras corruptas
horário de putos e putas
diretos, assim

furtivos pensares
flagrantes em metrôs
e afins

histórias, cidades
museus e memórias
dos prazeres às cinzas

e o fim.

Anúncios

Sobre Rodolfo Araújo

Jornalista, amante do teatro, um (des)crente (in)constante.
Esse post foi publicado em poesia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s