Línguas

Ambíguas
Exógenas
Carnívoras

Molhadas, suadas, mortíferas
Dançantes, uivantes, susurrantes
em espirais

de Cortázar, os peixes
matéria-prima
dos bacanais

indecifráveis, sofríveis, presas
mordidas

espessas, feridas, virgens
envelhecidas

mutantes, coloridas, adormecidas

geladas, atônitas, suburbanas
desconhecidas

tremidas, fugidas, secretas
entorpecidas

são línguas
severas, impostas, rígidas
codificadamente
ambíguas

são línguas

Anúncios

Sobre Rodolfo Araújo

Jornalista, amante do teatro, um (des)crente (in)constante.
Esse post foi publicado em poesia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s